Por que usar o Nano Server?

By | 29 de novembro de 2016
nanoman1-249x300

Nanonam. The Cloud Hero

Com o Windows Server 2016, virtualização e cloud sendo recursos quase que necessários para atingir maturidade na infraestrutura moderna,  eu resolvi pontuar alguns motivos que podem levar a entender mais como o Nano Server tem um lugar especial e acredito que até deva se tornar uma tendencia em muito pouco tempo.

Um sistema operacional servidor que ocupa menos espaço, é mais rápido, moderno e seguro já são bons motivos para a adoção, mas existem alguns itens que vale a pena conhecer um pouquinho mais.

Mas por que usar o Nano Server?

O porquê de usar o Nano Server vem de muitos recursos e funcionalidades. Neste post, não vou aprofundar em nenhum item pois a ideia é ter um conjunto de tecnologias em discussão para explorar cada uma com calma em outros posts.

Seguro – Além de possuir poucos binários diminuindo a superfície de ataque, o sistema do Hyper-V que ele pode estar em execução ou executando conta com recursos avançados de segurança como o Shielded Virtual Machines.

Hibrido – Cloud e On-Premises, Virtual ou Físico. A flexibilidade de escolha é um diferencial na hora do planejamento de infraestrutura como um todo.

Hyper-V – O Nano Server permite a execução do Hyper-V e Cluster. Diminuindo sensivelmente o uso dos recursos computacionais pelo SO  e reservando o máximo workload para sua definição principal..

Containers e Docker – Permite que os desenvolvedores possam criar e distribuir seus aplicativos para servidores muito rápido e com mais eficiência.  Docker é a plataforma que mais cresce como tendencia no gerenciamento de containers.

Pequeno e Rápido – A criação e a distribuição com o Nano Server é extremamente rápida e hoje ainda conta com recursos gráficos para sua criação.

DevOps – Suportando o Chef, conhecida solução de gerenciamento de servidores para ambientes DevOps junto com o Visual Studio e System Center.

PowerShell – A chave da administração e do gerenciamento do Nano Server. Com recursos como o Desired State Configuration (DSC) é possível completar o modo de operação e automação trazendo ainda mais a evidencia que é um sistema operacional voltado para o nuvem.

Espero que esse simples Blog Post possa ajudar a identificar alguns dos fatores que podem nos ajudar a decidir o melhor modo de operação em infra.  😉

Até o próximo,
Daniel Donda