Introdução ao SCCM 2012 R2

By | 11 de outubro de 2017
Print Friendly, PDF & Email

System Center Configuration Manager 2012 R2

O System Center Configuration Manager nos fornece um conjunto de recursos para gerenciamento de todo o ambiente de forma simples e centralizada. Através do SCCM é possível manter a conformidade e o controle de todos o seu ambiente de TI. Você pode gerenciar seus PCs e servidores, manter softwares atualizados, criar e configurar políticas de segurança e monitoramento de status do sistema.
Usando o SCCM é fácil centralizar a administração de implantação de sistema operacionais de servidores e clientes assim como suas aplicações.

São muitos os recursos, entre eles temos:

  • Inventario de hardware e Software;
  • Gerenciamento de aplicações;
  • Gerenciamento de Configurações;
  • Gerenciamento de atualização de software;
  • Distribuição de Sistema Operacional;
  • Proteção contra Malware;
  • Troubleshooting de clientes remotos.

Tudo isso faz com que o SCCM seja um dos mais procurados produtos da família System Center.

Neste capitulo vamos explorar cada recurso e entender melhor o que o SCCM irá nos proporcionar. Para simplificar vamos dividir 5 grandes grupos:

  • Gerenciamento de Ativos (Asset Management);
  • Implantação (Deployment);
  • Conformidade (Compliance management);
  • Segurança (Security);
  • Relatórios e monitoramento (Reporting / Monitoring).

 

Gerenciamento de Ativos

  • Inventário de Hardware e Software – Mantém um registro de inventário de hardware e Software.
  • Asset Intelligence – É um recurso que permite trazer mais detalhes a respeito dos dados de inventario baseado em um catálogo.
  • Software Metering – Recurso de monitoramento e coleta de uso de software permite gerar relatórios de como as aplicações são usadas.
  • Gerenciamento Remoto – Permite conectar remotamente aos computadores clientes para fornecer assistência.

 

Implantação

  • Gerenciamento de Aplicações – Permite criar, gerenciar, distribuir e monitorar aplicações.
  • Gerenciamento de atualização de software – Permite gerenciar, distribuir e monitorar atualização de softwares.
  • Gerenciamento de conteúdo –  Permite o gerenciamento de conteúdo de arquivos para aplicações, pacotes, atualizações de softwares e distribuição de SO.
  • Implantação de sistema operacional – Permite a distribuição de sistemas operacionais usando maquinas virtuais.

 

 

Conformidade

  • Configurações de conformidade – Recurso de configurações de conformidade permite avaliar, controlar e corrigir a configuração de conformidade dos computadores cliente.
  • Gerenciamento de energia – Recurso que permite o monitorar e gerenciar o consumo de energia dos computadores clientes.
  • Saúde dos clientes – Recurso de monitoramento de saúde dos clientes.
  • Conformidade – Ajuda a avaliar, controlar e corrigir a conformidade da configuração de computadores cliente na organização.

 

Segurança

  • Role-based Administration (RBA) – Administração baseada em funções. É possível atribuir funções e permissões para os administradores para que possam acessar e usar os recursos do Configuration Manager.
  • Network Access Protection – Você pode usar o recurso do NAP como um “health validator“.
  • Endpoint Protection – Com o EP é possível proteger os clientes contra malware. Esta funcionalidade estava disponível anteriormente no Forefront Endpoint Protection (FEP).

 

Relatórios e monitoramento

 

  • Relatórios – Você pode usar os SQL Reporting Services no Configuration Manager 2012 para geração de relatórios.
    Monitoramento  – Usando o recurso de monitoramento você pode facilmente visualizar a saúde dos sistemas e dos clientes.

 

Entendendo a hierarquia do SCCM

 

Você pode implementar o System Center Configuration Manager em um site primário com sites secundários opcionais ou criar uma relação hierárquica, que inclui um site geral de administração (CAS) com múltiplos sites primários e sites secundários. Este último caso se encaixa em canários mais complexos.

 

Site Primário

Sites primários e secundários é a configuração recomendada para empresas de pequeno e médio porte.

Nesse cenário você pode implementar um site primário e um site secundário ou vários outros sites secundários.

Sites secundários são usados ​​para diminuir a carga de processamento do site primário e para facilitar a administração do cliente. Em geral, os sites secundários são usados ​​para controlar a utilização de banda de rede em links lentos.

Em alguns casos, os pontos de distribuição podem ser utilizados em vez de se criar sites secundarios.

Pontos de distribuição pode ajudar a reduzir a utilização da rede dos downloads , porém dados de inventário , downloads de políticas e mensagens de status ainda não partem do ponto de distribuição.

 

CAS (Central Administration Site)

Em um ambiente de administração mais complexa éonde você precisa de mais site primarios instale um CAS (Central Administration Site) antes, pois será o nivel superior na hierarquia.

Algumas considerações:

  • O CAS suporta apenas site primario
  • O CAS não pode ter clientes atribuido a ele.
  • O CAS não suporta “Site System Role”
  • Você pode gerenciar todos os clientes na hierarquia e gerenciar sites usando CAS
  • O CAS é o único lugar onde você pode ver dados do site de todos os sites
  • Usando o CAS você pode configurar a replicação de arquivos e replicação de banco de dados para controlar a comunicação entre sites na hierarquia.

Para saber mais consulte: http://technet.microsoft.com/en-us/library/cac5835c-bc12-4d35-bc46-b61931559f26#BKMK_PlanHierarchy